Era Trump
Internacional Trump abandona reunião com democratas sobre paralisação

Trump abandona reunião com democratas sobre paralisação

Presidente dos EUA se irrita com recusa da oposição em aprovar orçamento para construir o muro na fronteira com o México e sai de encontro

Trump abandona reunião com democratas sobre paralisação

Por muro, Trump abandonou reunião com Schumer (e) e Pelosi (c)

Por muro, Trump abandonou reunião com Schumer (e) e Pelosi (c)

Shawn Thew / EFE / 9.1.2019

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (9) que a reunião com as lideranças democratas no Congresso, Nancy Pelosi e Chuck Schumer, para tentar solucionar a paralisação parcial do governo foi uma "perda total de tempo" e reiterou que não haverá acordo sem que o financiamento da construção do muro na fronteira com o México esteja no orçamento.

"Acabo de sair da reunião com Chuck e Nancy, uma perda total de tempo", afirmou o presidente americano no Twitter, enquanto a oposição reclamava de Trump ter terminado o encontro abruptamente.

"Perguntei o que iria ocorrer em 30 dias se eu rapidamente desbloqueasse a situação, eles aprovariam a segurança na fronteira que inclui um muro ou uma barreira de aço: Nancy disse 'NÃO'. Eu disse 'tchau-tchau', nada mais funciona!", escreveu Trump.

Em declarações a jornalistas que aguardavam o término do encontro, o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, criticou o comportamento de Trump.

"Infelizmente, o presidente se levantou e foi embora", disse.

Segundo Schumer, Trump afirmou que não havia nada mais para discutir depois de a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, ter negado aprovar o financiamento para as obras do muro.

Antes, em um lanche com congressistas republicanos no Capitólio, o presidente americano afirmou que o muro é uma "necessidade" e disse estar disposto a manter a paralisação parcial do governo o tempo que for necessário para conseguir as verbas para o projeto.

Na noite de ontem, Trump fez um discurso em rede nacional de televisão sobre a questão e afirmou que há uma "crise humanitária e de segurança crescente" na fronteira com o México. Para resolver o problema, ele pede um financiamento de US$ 5,7 bilhões.

A imprensa americana ressaltou que Trump fez várias afirmações falsas ou omitiu dados durante o discurso.

Depois do discurso de Trump, a oposição democrata, que controla a Câmara dos Representantes, disse que manterá a posição de se negar a disponibilizar a verba para a obra desejada pelo presidente.

A falta de acordo entre democratas e republicanos sobre o orçamento federal provocou a paralisação parcial do governo, que completou 19 dias nesta quarta.

Diferentes órgãos estão sem funcionar plenamente devido à falta de recursos e cerca de 420 mil funcionários do governo, considerados essenciais, estão trabalhando sem receber.

Trump irá na quinta-feira (10) para o Texas, onde se encontrará com as autoridades locais para acompanhar a situação em primeira mão na região.