Trump ataca OMS, diz que favoreceu China e errou sobre coronavírus

Presidente dos EUA usou sua conta pessoal no Twitter para acusar organização de ter dado 'recomendação falha' e 'estragado tudo'

Trump atacou a OMS dizendo que 'se concentra demais na China'

Trump atacou a OMS dizendo que 'se concentra demais na China'

Kevin Lamarque / Reuters - 7.4.2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou duramente a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira (7), acusando-a de se concentrar demais na China e de dar orientações equivocadas durante a pandemia de coronavírus.

"A OMS realmente estragou tudo", disse Trump em publicação no Twitter. "Por alguma razão, financiada em grande parte pelos Estados Unidos, mas muito centrada na China. Daremos uma boa olhada nisso. Felizmente, rejeitei o conselho deles de manter nossas fronteiras abertas à China desde o início. Por que eles nos deram uma recomendação tão falha?"

A OMS não respondeu a um pedido de comentário da Reuters.

Conservadores dos EUA em campanha contra a OMS

Em 31 de janeiro, a agência de saúde da ONU (Organização das Nações Unidas) aconselhou os países a manter as fronteiras abertas, apesar do surto, embora tenha observado que os países tinham o direito de tomar medidas para tentar proteger seus cidadãos. Nesse mesmo dia, o governo Trump anunciou restrições às viagens vindas da China.

Os conservadores norte-americanos vêm criticando cada vez mais a OMS durante a pandemia global, dizendo que a organização se baseia em dados falhos da China sobre o surto de coronavírus.

Na semana passada, o senador republicano Marco Rubio pediu a renúncia do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, dizendo que "ele permitiu que Pequim usasse a OMS para enganar a comunidade global".