Coronavírus

Internacional Trump não tem mais febre, diz médico da Casa Branca

Trump não tem mais febre, diz médico da Casa Branca

Presidente dos Estados Unidos passa por tratamento contra covid-19 no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed

  • Internacional | Do R7

Trump anunciou diagnóstico de covid-19 na madrugada de sexta-feira

Trump anunciou diagnóstico de covid-19 na madrugada de sexta-feira

Joshua Roberts/Reuters - 2.10.2020

O médico de Donald Trump informou na tarde deste sábado (3) que o presidente dos Estados Unidos tem boa evolução do tratamento contra a covid-19. Segundo Sean Conley, o republicano não tem mais febre e também não necessita de oxigênio suplementar.

A ausência de febre nas últimas 24 horas foi apontada como algo positivo pelo médico. Além disso, ele falou que o presidente teve sintomas como congestão nasal, tosse leve e cansaço.

Conley ressaltou que a equipe continua preocupada com o que chamou de "fase 2" da doença, que costuma ocorrer entre o sétimo e o décimo dias, em que o paciente pode ter uma série de inflamações.

Sean Conley fala sobre o estado de saúde de Trump

Sean Conley fala sobre o estado de saúde de Trump

Ken Cedeno/Reuters - 03.10.2020

Trump foi levado, por precaução, para o Centro Nacional Militar Walter Reeed, em Maryland, onde está recebendo tratamento com o antiviral Remdesivir (aprovado apenas para uso emergencial em pacientes com covid-19), por via intravenosa por cinco dias.

O presidente também tomou um coquetel de anticorpos artificiais da empresa Regeneron. Além disso, os médicos prescreveram zinco, vitamina D, famotidina (antiácido), melatonina e Aspirina.

O diagnóstico de covid-19 de Trump e da primeira-dama, Melania, foi divulgado pelo próprio presidente, no começo da madrugada de sexta-feira (2), pelo Twitter.

No entanto, o médico afirmou hoje que já se passaram 72 horas desde o diagnóstico do presidente, o que levantou dúvidas, já que ele manteve agendas públicas na quarta-feira e na quinta-feira.  

Inicialmente, estava previsto que o casal permanecesse na Casa Branca durante a recuperação, mas os médicos optaram por levar Trump ao Walter Reed, que possui uma área destinada ao presidente dos Estados Unidos.

Trump tem 74 anos, é tecnicamente obeso, toma remédio para controlar o colesterol e é do sexo masculino, fatores de risco para desenvolver quadros graves de covid-19.

A primeira-dama teve tosse e dor de cabeça e permanece isolada na residência oficial.

Covid-19 na Casa Branca

Evento na Casa Branca no sábado passado reuniu dezenas de convidados

Evento na Casa Branca no sábado passado reuniu dezenas de convidados

Shawn Thew/EFE/EPA - 26.9.2020

O centro do poder nos Estados Unidos parece ter sido o foco de diversos casos de covid-19. Pessoas que estiveram na cerimônia de indicação do nome da juíza Amy Coney Barret para a Suprema Corte, no sábado passado, tiveram diagnóstico positivo de infecção pelo coronavírus.

O evento reuniu dezenas de pessoas no jardim da Casa Branca. Além de Trump e Melânia, dois senadores republicanos — Mike Lee, de Utah, e Thom Tills, da Carolina do Norte — estão com covid-19.

A ex-conselheira do governo Kellyanne Conway e o ex-governador de Nova Jersey Chris Christie também estavam presentes e foram infectados, assim como o presidente da Universidade Notre Dame, John Jenkins.

Na campanha à reeleição, a primeira a sentir os sintomas da covid-19 foi a conselheira Hope Hicks, na quarta-feira à noite. O coordenador da campanha, Bill Stepien, anunciou neste sábado que está infectado.

Últimas