Turquia busca sobreviventes após terremoto deixar 25 mortos no país

Catástrofe deixou rastro de destruição, com mais de 800 feridos. Na Grécia, casal de adolescentes também morreu em decorrência do desastre natural

Terremoto provocou a morte de 27 pessoas, até agora, na Grécia e na Turquia

Terremoto provocou a morte de 27 pessoas, até agora, na Grécia e na Turquia

Murad Sezer/Reuters - 31.10.2020

A Turquia continua as buscas por sobreviventes neste sábado (31) depois de um terremoto de 7 graus na escala Richter atingir o sul do país na véspera, especialmente a localidade de Esmirna, às margens do Mar Egeu. Até agora, as autoridades do país confirmam 25 mortos e mais de 800 feridos - 743 deles em Esmirna e 54 na provícia vizinha de Aydin.

Equipe de resgate comemora mulher retirada com vida

Equipe de resgate comemora mulher retirada com vida

Kemal Aslan/Reuters - 31.10.2020

A Grécia também sentiu os efeitos do sismo e confirmou a morte de dois jovens. Um rapaz e uma garota que estavam na ilha de Samos não resistiram depois que uma parede caiu sobre eles.

Com isso, já são 27 mortos no total.

Em Esmirna, na Turquia, pelo menos 20 prédios ruíram. As equipes de resgate concentram esforços em oito construções, onde havia mais gente.

Neste sábado, as retroescavadeiras reviram os escombros dos edifícios que caíram e buscam sobreviventes em possíveis bolsões de ar (assista ao vídeo abaixo). Durante a madrugada, uma mulher de 35 anos de idade foi resgatada após 10 horas soterrada. No mesmo prédio, os bombeiros também retiraram uma senhora de 53 anos.

O ministro do Meio Ambiente da Turquia, Murat Kurum, informou que cerca de cem pessoas foram resgatadas até agora.

Os bombeiros e brigadistas ainda lutam contra tremores secundários, comuns após um sismo mais forte, enquanto reviram os escombros. Houve cerca de 470 sismos secundários, segundo a agência de desastres do país, sendo que o mais forte atingiu 5 graus na escala Richter nesta manhã.

Veja fotos do resgate de pessoas logo após o tremor: