Internacional Turquia chama de 'terrorismo' o assassinato de cientista iraniano

Turquia chama de 'terrorismo' o assassinato de cientista iraniano

Mohsen Fakhrizadeh, diretor do Departamento de Pesquisa e Inovação iraniano foi assassinado na sexta-feira. Irã acusa Israel pelo crime

Cientista renomado foi assassinado na sexta-feira (29)

Cientista renomado foi assassinado na sexta-feira (29)

undefined

A Turquia condenou neste domingo (29) assassinato de um dos principais cientistas do programa nuclear iraniano, que chamou de ato de "terrorismo que perturba a paz na região".

"A morte de Mohsen Fakhrizadeh é um ataque nos entristece. Condenamos este vil assassinato e apresentamos nossos pêsames ao governo iraniano e aos parentes do falecido", afirmou o ministério turco das Relações Exteriores em um comunicado.

"A Turquia se opõe a qualquer iniciativa que pretenda perturbar a paz na região e contra qualquer forma de terrorismo, independente dos autores e seus objetivos", completa a nota.

Mohsen Fakhrizadeh, 59 anos, diretor do Departamento de Pesquisa e Inovação do ministério da Defesa, ficou gravemente ferido na sexta-feira perto de Teerã em um ataque com carro-bomba perto de Teerã, seguido por um tiroteio entre vários indivíduos e sua equipe de segurança. O cientista morreu pouco depois. 

O governo do Irã acusou Israel pelo assassinato. 

Últimas