Internacional Turquia decide libertar pastor que está no centro de conflito com EUA

Turquia decide libertar pastor que está no centro de conflito com EUA

Tribunal decidiu que Andrew Brunson é culpado do crime de terrorismo, mas já cumpriu sua pena. O pastor está preso na Turquia desde 2016

Turquia decide libertar pastor que está no centro de conflito com EUA

Pastor Brunson (centro) deixa o tribunal na Turquia

Pastor Brunson (centro) deixa o tribunal na Turquia

Taylan Yildirim /Demiroren News Agency DHA via Reuters - 12.10.2018

Um tribunal turco decidiu libertar o pastor norte-americano Andrew Brunson, preso na Turquia desde 2016 em um episódio que elevou as tensões entre o país e os Estados Unidos.

A Justiça turca considerou Brunson culpado pelo crime de terrorismo e o condenou a 3 anos de prisão, mas considerou que ele já cumpriu a pena e, portanto, está livre para deixar o país.

O caso contra Brunson, um pregador evangélico da Carolina do Norte que viveu na Turquia por mais de 20 anos e foi preso há dois anos, justificou sanções econômicas dos EUA contra a Turquia, que levaram a um crise cambial e econômica.

'Amo Jesus e amo a Turquia'

Brunson foi acusado de ligações com militantes curdos e partidários de Fethullah Gülen, o clérigo culpado pela Turquia por uma tentativa fracassada de golpe em 2016. Brunson negou a acusação e Washington exigiu sua libertação imediata.

Testemunhas disseram que Brunson chorou quando a decisão foi anunciada.

Antes da decisão do juiz, o pastor disse ao tribunal: "Eu sou um homem inocente. Eu amo Jesus, eu amo a Turquia".

Trump diz que espera pastor nos EUA 'em breve'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que espera que o pastor cristão dos Estados Unidos Andrew Brunson fique em segurança em breve, pouco depois de um tribunal turco decidir libertá-lo depois de uma detenção de dois anos.

"Meus pensamentos e orações estão com o pastor Brunson, e esperamos tê-lo em segurança de volta para casa em breve", escreveu Trump no Twitter.

    Access log