Internacional Twitter suspende conta associada ao Líder Supremo do Irã

Twitter suspende conta associada ao Líder Supremo do Irã

Último post de conta em nome do aiatolá Ali Khamenei traz aparente ameaça contra o ex-presidente dos EUA Donald Trump

O Líder Supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei

O Líder Supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei

REUTERS/Morteza Nikoubazl

O Twitter suspendeu uma conta vinculada ao aiatolá Ali Khamenei, Líder Supremo do Irã, na sexta-feira (22), horas depois de ter postado uma aparente ameaça contra o ex-presidente dos EUA Donald Trump.

A postagem trazia a imagem de um jogador de golfe semelhante a Trump aparentemente sendo alvo de um drone ao lado de um juramento para vingar a morte do principal general iraniano em um ataque de drones dos EUA.

A postagem incluiu o texto de comentários feitos pelo aiatolá em dezembro, nos quais ele disse que "a vingança é certa", renovando uma promessa de vingança antes do primeiro aniversário da morte do general Qassem Soleimani em um ataque dos EUA no Iraque em 3 de janeiro de 2020.

"Aqueles que ordenaram o assassinato do general Soleimani, assim como aqueles que realizaram isso, precisam ser punidos. Esta vingança certamente acontecerá na hora certa", tuitou a conta Khamenei no dia 6 de dezembro, sem mencionar Trump, que ordenou a ação.

No início deste mês, o Twitter retirou uma publicação de Khamenei na qual ele disse que as vacinas contra coronavírus norte-americanas e britânicas não são confiáveis e que podem ter a meta de "contaminar outras nações". A plataforma disse que o tuíte violou suas regras contra desinformação.

As tensões entre Teerã e Washington cresceram rapidamente a partir de 2018, quando Trump retirou seu país de um acordo de 2015 entre o Irã e seis potências mundiais que visa conter o programa nuclear iraniano. Washington reativou sanções que prejudicam a economia do Irã.

Últimas