Internacional Últimos voos dos EUA deixaram o Afeganistão nesta segunda

Últimos voos dos EUA deixaram o Afeganistão nesta segunda

Retirada de tropas e pessoal diplomático conclui a mais longa guerra da história norte-americana, após quase 20 anos

  • Internacional | Fábio Fleury, do R7

Últimos aviões dos EUA deixaram o aeroporto de Cabul nesta segunda-feira

Últimos aviões dos EUA deixaram o aeroporto de Cabul nesta segunda-feira

AFP - 30.8.2021

Os últimos aviões militares dos EUA deixaram o Afeganistão com tropas e funcionários diplomáticos nesta segunda-feira (30), a um dia de acabar o prazo acordado com o Talibã. O anúncio foi feito pelo comandante do Centcom, o comando central norte-americano, general Frank McLenzie, no Pentágono, em Washington.

Leia também: EUA interceptam cinco foguetes lançados contra aeroporto

As decolagens marcaram o fim da mais longa guerra dos EUA, que durou pouco menos de 20 anos, com uma ocupação custosa e que terminou em uma retirada caótica após a queda do governo afegão de Ashraf Ghani, no último dia 15.

Pela primeira vez desde 2001, não há mais tropas dos EUA e seus aliados em solo afegão. Segundo a imprensa norte-americana, o país gastou cerca de US$ 2 trilhões (cerca de R$ 10,4 trilhões em valores atuais) ao longo desse período. Pouco menos de 2 mil soldados do país morreram em ação durante a ocupação.

De acordo com uma fonte do Departamento de Estado, não haverá mais pessoal diplomático do país no Afeganistão a partir desta segunda. "Não teremos mais civis no local após a partida dos militares", disse.

"Estou aqui para anunciar o término da nossa retirada do Afeganistão e o fim de nossa missão de evacuar cidadãos norte-americanos, cidadãos de outros países e afegãos em situação de vulnerabilidade. O último cargueiro C-17 decolou do aeroporto internacional Hamid Karzai às 15h29 (horário de Washington, 16h29 no horário de Brasilia) e a última aeronave está deixando o espaço aéreo do Afeganistão", disse McKenzie em pronunciamento no Pentágono.

O horário foi o último possível pelo acordo, já que em Cabul a decolagem foi às 23h59, um minuto antes do prazo, que acabava às 0h00 de terça. Os últimos a embarcarem no cargueiro foram o embaixador norte-americano em Cabul, Ross Wilson, em um general.

Segundo o general, apesar da retirada militar ter sido encerrada, a missão diplomática para retirar em segurança os últimos cidadãos norte-americanos e afegãos que têm direito a deixar o país prossegue.

"A retirada de hoje é o fim do componente militar da evacuação e também o fim de uma missão de quase 20 anos que começou no Afeganistão logo após o 11 de setembro de 2001. É uma missão que deu um fim justo a Osama bin Laden e vários de seus comparsas da Al Qaeda. Não foi uma missão barata. O custo foi de 2.461 militares e civis norte-americanos mortos e mais de 20 mil feridos", relatou o oficial.

Últimas