Internacional Uruguai recebe lote com 50,4 mil doses da vacina da AstraZeneca

Uruguai recebe lote com 50,4 mil doses da vacina da AstraZeneca

É o segundo lote que chega ao país. População também está sendo imunizada com CoronaVac e Pfizer/BioNTech

É o segundo lote da vacina AstraZeneca que o Uruguai recebe

É o segundo lote da vacina AstraZeneca que o Uruguai recebe

Lim Huey Teng/Reuters - 05.05.2021

O Uruguai recebeu neste sábado (15), por meio do mecanismo Covax, da OMS (Organização Mundial da Saúde), o segundo lote com 50,4 mil doses da vacina contra a covid-19 fabricada pela AstraZeneca, de acordo com informações do governo.

Esta é a segunda remessa que o Uruguai recebe pelo mecanismo após a chegada das primeiras 48 mil doses no dia 4 de abril.

No momento, o Uruguai está imunizando sua população com três vacinas. Além da AstraZeneca, estão sendo aplicadas a CoronaVac e a Pfizer/BioNTech.

Este é o segundo lote de 1,5 milhão de doses que o país assegurou dentro do mecanismo Covax e espera-se que nas próximas semanas as demais cheguem em diferentes etapas.

O governo tem sido muito crítico em relação à estratégia da OMS devido aos prazos que não cumpriu para o envio de doses. Por conta da demora, o Uruguai teve que sair por conta própria em busca de outras vacinas.

De fato, o presidente Luis Lacalle Pou afirmou durante a XXVII Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo que houve "uma falha das instituições burocráticas internacionais" no fornecimento de vacinas contra a covid-19.

Por enquanto, as vacinas que já chegaram da AstraZeneca foram enviadas para a população da fronteira seca com o Brasil, por ser uma das áreas mais afetadas pela pandemia e aplicadas em pessoas com mais de 60 anos.

Ontem, 120 mil doses de Pfizer/BioNTech chegaram ao Uruguai em um voo dos Estados Unidos, enquanto o secretário da Presidência, Álvaro Delgado, informou que 550 mil doses da CoronaVac chegarão no próximo dia 28.

Desde o início da pandemia no Uruguai, o país acumulou 235.206 casos e 3.369 mortes por Covid-19.

Últimas