Coronavírus

Internacional Vacinação dispara na China, com meio bilhão de doses em 1 mês

Vacinação dispara na China, com meio bilhão de doses em 1 mês

Com mais de 20 milhões de aplicações diárias, país deve atingir o primeiro bilhão de doses aplicadas nos próximos dias

  • Internacional | Do R7, com Reuters

País tem aplicado milhões de doses de vacinas anticovid nos últimos dias

País tem aplicado milhões de doses de vacinas anticovid nos últimos dias

Reprodução via Reuters

Nos últimos 30 dias, nenhum país aplicou mais vacinas contra a covid-19 do que a China em todo o planeta. Segundo as autoridades de saúde chinesas, já foram utilizadas mais de 966 milhões de doses de imunizantes desde o início da campanha em dezembro, das quais mais de 530 milhões apenas desde meados de maio.

Leia também: Biden questiona desejo da China de descobrir origem do coronavírus

Com isso, a China se tornou o país com maior número de doses aplicadas com uma grande margem, e hoje responde por cerca de 38% das mais de 2,5 bilhões em todo o mundo. Os EUA, com 315 milhões, a Índia, com 263 milhões, o Brasil, com 84 milhões, e a Alemanha, com 64 milhões de doses aplicadas, vêm em seguida na lista.

O ritmo acelerado, com quase 20 milhões de aplicações diárias (das 35 milhões em todo o mundo) deve fazer com que a China atinja o primeiro bilhão de doses nos próximos dias.

Focos de covid

Esse crescimento se deve, principalmente, ao surgimento de novos focos de covid-19 no país, especialmente nas províncias de Anhui e Liaoning, no norte do país, e de Guangdong, no sul. O medo de que o problema tomasse uma escala nacional fez o governo acelerar esforços e a população buscar mais os centros de vacinação.

Somente na capital, Pequim, mais de 33,6 milhões de doses já foram aplicadas em pouco menos de 18 milhões de pessoas, segundo as autoridades municipais. Isso representa quase 82% dos cerca de 22 milhões de habitantes da cidade.

Em outros locais, como na cidade de Guangzhou, que tem um dos principais portos do país, foi implementado um sistema que permite que os cidadãos recebam vacinas fora dos locais onde têm residência, o que permite que trabalhadores em viagem possam ser imunizados.

O objetivo do governo chinês é imunizar entre 70 e 80% dos cerca de 1,4 bilhão de habitantes do país até o fim de 2021. A China já aprovou pelo menos cinco vacinas diferentes, incluindo a Coronavac, a Sinovac e a da CanSino.

Últimas