Novo Coronavírus

Internacional Veja como a América Latina está lidando com o coronavírus

Veja como a América Latina está lidando com o coronavírus

Apesar de apresentar um número baixo de contágio em comparação com a Europa, países da região aplicam medidas de combate

OMS recomenda evitar aglomerações para combater a disseminação

OMS recomenda evitar aglomerações para combater a disseminação

Reprodução SBI

A América Latina tem um número relativamente baixo de infectados pelo novo coronavírus, o covid-19, em comparação com a Europa. Contudo, todos os países já declararam emergência e aplicam medidas para combater a disseminação do vírus. Confira abaixo:

Argentina

O país já registra 31 casos confirmados de coronavírus, com dois pacientes fatais. O país suspendeu os voos dos Estados Unidos, China, Coreia, Japão, Irã e Europa.

Teatros tiveram que fechar suas portas porque estão proibidas reuniões, públicas ou privadas, com mais de 200 pessoas. Eventos como Lollapalooza foram adiados, bem como os shows do Marron 5 e Soda Estereo.

O presidente Alberto Fernandez fez um pronunciamento em rede nacional na Argentina, nesta quinta-feira (12) para falar sobre as medidas que o governo está tomando para combater a disseminação do novo vírus. 

No decreto que será publicado nesta sexta-feira, estão as regras para quarentenas obrigatórias de 14 dias: casos suspeitos, casos confirmados, contatos próximos de casos confirmados, pessoas provenientes de zonas afetadas, mesmo extrangeiros. Quem descumprir o decreto, está sujeito a pena de prisão.

Bolívia

O governo também anunciou "emergência nacional" e uma série de medidas para combater a propagação do coronavírus na Bolívia. O país registra três casos de covid-19 até o momento e descartou que a morte de um paciente de El Alto seja por contaminação de coronavírus.

O ministro do governo, Arturo Murillo, informou nesta quinta que as pessoas que se infectem com coronavírus não serão atendidas em hospitais públicos, mas sim em centros de isolamento com todas as comodidades e equipamentos necessários.

As aulas de todo o país foram suspensas até 31 de março, bem como os voos provenientes e para a Europa, e ainda, as reuniões e eventos com mais de mil pessoas. O governo também irá reforçar o controle nas fronteiras do país.

O MAS, partido do ex-presidente, Evo Morales decidiu suspender a campanha eleitoral devido ao coronavírus.

Chile

O ministro da Saúde Jaime Mañalich afirmou que neste sábado (14) o presidente Sebastian Piñera fará um pronunciamento com as novas medidas que serão adotadas para evitar a disseminação do vírus no país. 

O Chile registra 43 casos de coronavírus até o momento, e já começa a colocar em quarentena passageiros que vem da Itália e Espanha. Também foram instalados postos de controle sanitário nas fronteiras no norte do país, e nas fronteiras com a Bolívia e Argentina. 

O Ministério da Educação recomendou que as aulas de creches e colégios só sejam canceladas caso algum aluno, parente de aluno ou professor ateste positivo para coronavírus. Caso isso aconteça, a instituição deverá permanecer fechada por 14 dias. 

Colômbia

O presidente da Colômbia, Iván Duque, declarou nesta quinta-feira (12) "emergência de saúde" no país até 30 de maio, diante da pandemia do coronavírus transmissor da Covid-19 e anunciou o adiamento de todos os eventos públicos com mais de 500 pessoas.

O país já registra 13 casos confirmados, mas não registra nenhuma morte. Congressistas pediram para o Ministério da Educação cancelar as aulas com o objetivo de evitar a disseminação. Na cidade murada, Cartagena das Índias, o tradicional festival de cinema está suspenso. 

Equador

A ministra do governo, Maria Paula Romo, anunciou uma "emergência de saúde" no Equador devido aos 19 casos de coronavírus registrados e a primeira morte. Entre eles está a suspensão de grandes eventos com mais de mil pessoas em todo o território equatoriano.

Os passageiros com origem nos países da China, Espanha, França, Irã, Itália e Coréia do Sul estão restritos. Os ônibus do transporte público estão sendo desinfectados permanentemente.

As aulas  estão suspensas em todo o Equador a partir de 13 de março. Diante disso, o Ministério da Educação trabalha em uma plataforma de computador para operar a partir de segunda-feira, 16 de março. A esse respeito, o Ministro da Educação Monserrat Creamer observou que, até o momento, não há um único caso de COVID-19 relatado no sistema educacional.

Paraguai

O país apresentou 6 casos do coronavírus. Com isso, o Paraguai, que decidiu suspender as aulas por 15 dias a partir de terça-feira (10), instruiu as pessoas a evitar multidões, a fim de reduzir a propagação do coronavírus no país, várias Instituições públicas e privadas anunciam a suspensão das atividades. Incluindo algumas igrejas.

A direção Nacional de Aeronautica (Dinac) comunicou a determinação do governo nacional de suspender a entrada no país de voos da Europa. A medida entrará em vigor a partir da meia-noite de sábado e durará até que a quarentena estabelecida pela autoridades termine.

El Salvador

El Salvador ainda não apresentou nenhum caso de coronavírus, porém o presidente Nayib Bukele pediu ao presidente do Congresso, Mario Ponce, que considerasse decretar medidas que anulam temporariamente garantias constitucionais. O país decidiu fechar totalmente suas fronteiras para evitar o contágio.

Bukele também disse nesta sexta-feira (13) que 2.000 soldados serão enviados para patrulhar 142 pontos de entrada não oficiais no país, e que qualquer pessoa que tentasse entrar seria presa.

Guatemala

O país registrou o primeiro caso nesta sexta-feira (13) em uma pessoa que chegou da Itália. O presidente da Guatemala interrompeu uma coletiva de imprensa sobre outro tema para anunciar o caso. O país proibiu a entrada de pessoas de El Salvador.

México

O país registra até o momento 16 casos de coronavírus, e portanto, está classificado na primeira fase da epidemia. Inúmeras regiões decidiram adiar ou cancelar eventos com número elevado de pessoas. Shows e outros grandes eventos também estão sendo adiados.

Nesta sexta-feira (13), montadoras anunciaram que podem parar já que as peças provenientes da China não chegaram.  

Cuba

Cuba confirmou nesta quarta-feira (11) os primeiros casos positivos de infecção por coronavírus do país, três turistas italianos que visitaram a ilha, segundo o Ministério da Saúde Pública.

O governo lançou um Plano Nacional de prevenção e controle do novo coronavírus e reforçou as medidas de vigilância das síndromes respiratórias. De acordo com as autoridades de saúde, também entraram no país alguns casos suspeitos.

Venezuela

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, disse nesta sexta-feira (13) que dois casos de coronavírus foram confirmados no país e, ainda, pediu quarentena preventiva para os viajantes que chegaram de viagem a Madri, na Espanha, nos dias 5 e 8 de março.

Na quinta-feira (12), o governo local comunicou a suspensão por um mês de todos os voos da Europa e Colômbia, como reforço aos processos preventivos "em nível internacional." O país já havia declarado emergência nacional e proibido eventos com aglomerações.

Uruguai

Os quatro primeiros casos foram confirmados no país, nesta sexta-feira (13). O ministro do Turismo, Germán Cardoso, anunciou a decisão do governo de impedir a entrada de quase 3.000 turistas de um navio de cruzeiro que chegou hoje a Punta del Este, sob o protocolo para impedir a entrada de coronavírus no país. 

Cardoso disse em sua conta no Twitter, a resolução foi tomada em coordenação com o presidente, Luis Lacalle Pou, e o ministro da Saúde Pública, Daniel Salinas.

Peru

O país anunciou que não irá mais receber voos provenientes da Ásia e Europa pelo prazo de 30 dias, a partir da próxima segunda-feira (16). O Peru também declarou emergência sanitária por 90 dias. No total são 38 casos de coronavírus. 

Costa Rica

O país tem 26 casos confirmados, segundo o Ministério da Saúde. Algumas escolas precisarão ser fechadas por estarem classificadas com fatores de risco por cornavírus, isso porque em cerca de 300 escolas não haverá água para lavar as mãos por causa da escassez.  

O governo pediu ainda que as pessoas fiquem em casa, principalmente se foram idosos ou tiverem doenças crônicas.

Honduras

No país, as aulas estão suspensas e também as visitas nos presídios. O governo de Honduras também declarou emergência sanitária. Existem dois casos confirmados e outros 14 suspeitos aguardando novos exames.

Panamá

O país já tem uma morte por coronavírus e 27 casos confirmados, e segundo a imprensa local, não se sabe quem seria o paciente número um. O Panamá também declarou emergência nacional.

Últimas