Miséria e estigma no Haiti: os filhos abandonados pelos capacetes azuis

Emerson tem vergonha de ir à casa de sua mãe. Os vizinhos o insultam diariamente por ser um dos filhos abandonados pelos soldados da ONU no Haiti, frutos de estupros e relações sexuais em troca de comida ou dinheiro. Renegados por seu país, as crianças conhecidas como "pequenas Minustah" pouco são conhecidas no exterior.