Piñera pede desculpas após protestos e anuncia agenda social

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou nesta terça-feira uma agenda social para promover reformas do sistema previdenciário e de saúde, elevar o salário mínimo e reduzir as tarifas de energia, uma medida que visa atender às demandas feitas pelos manifestantes nos protestos registrados no país nos últimos dias.

Piñera apresentou as medidas em discurso feito em rede nacional de televisão no quinto dia de maciços protestos dos chilenos para exigir um país menos desigual. No pronunciamento, o presidente reconheceu que faltou a ele visão para entender a dimensão dos problemas e pediu perdão por ter demorado a agir para corrigir a situação.