Protestos no Chile continuam apesar de reforma ministerial

O gás lacrimogêneo permanecia no ar no centro de Santiago, nesta terça-feira (29), enquanto chilenos seguiam para o trabalho, após outra noite de tumultos na capital do Chile, em um sinal de que a reforma ministerial feita pelo presidente Sebastián Piñera ainda é insuficiente para acalmar os manifestantes.