Internacional Retomada de resgates no mar da Europa salva 280 imigrantes 

Retomada de resgates no mar da Europa salva 280 imigrantes 

Com a retomada gradual da atividade econômica e social na Europa, os barcos humanitários de resgate, que salvam imigrantes que tentam chegar ao Velho Continente cruzando o Mar Mediterrâneo, também voltaram a navegar.

Na noite de sexta-feira (19), o italiano Mare Jonio resgatou 70 refugiados. Eles estavam em um barco de madeira que corria o risco de afundar a cerca de 80 quilômetros da ilha de Lampedusa.

Os resgatados agora se juntam aos 211 migrantes a bordo do alemão Sea Watch, salvos na costa da Líbia.

As duas embarcações aguardam autorização da Itália ou de Malta para atracar em um porto.

A pandemia do coronavírus traz mais uma dificuldade para a gestão da questão migratória na Europa. Antes da pandemia, autoridades italianas vivam uma crise institucional com os barcos humanitários, tendo inclusive os proibido de atracarem ou suspendido judicialmente sua saída dos portos.

Além disso, alguns imigrantes interceptados durante a pandemia tiveram de cumprir quarentenas de 15 dias antes de poderem desembarcar.

Outros foram capturados pela marinha líbia e devolvidos ao país.

A Itália estima que, neste ano, quase 6 mil imigrantes entraram ilegalmente por mar em seu território.

Últimas