Internacional Violência e conflitos étnicos fazem parte da realidade no Congo

Violência e conflitos étnicos fazem parte da realidade no Congo

Katungu Sasita perdeu a perna esquerda aos 19 anos por resistir ao estupro. Ele estava trabalhando em Nyamilima, uma pequena vila no nordeste da República Democrática do Congo, quando foi agredido por um grupo de rebeldes ruandeses. Ele se defendeu e foi baleado à queima-roupa. Ela teve que esperar mais de 15 horas no chão para ser ajudada.

80% dos que chegam a um centro de refugiados, administrados pelos Irmãos Belgas de Caridade com o apoio do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), são "filhos da violência".

Últimas