Coronavírus

Internacional 'Você não está sozinho', diz Elizabeth 2ª em mensagem de Natal

'Você não está sozinho', diz Elizabeth 2ª em mensagem de Natal

Restrições da pandemia impediram britânicos de celebrar. A própria rainha está passando as festas apenas com o marido

Reuters

Resumindo a Notícia

  • Tudo o que muitas pessoas querem no Natal deste ano é um simples abraço, disse a rainha
  • Monarca de 94 anos falou repetidamente de esperança para o futuro
  • Reino Unido implementou medidas restritivas mais duras antes das festas
  • A própria rainha teve que evitar as celebrações de Natal
Em discurso tradicional de Natal, a monarca de 94 anos falou de esperança para o futuro

Em discurso tradicional de Natal, a monarca de 94 anos falou de esperança para o futuro

Victoria Jones/Pool via REUTERS

Tudo o que muitas pessoas querem no Natal deste ano é um simples abraço, disse a rainha Elizabeth em mensagem festiva anual, dizendo que o momento é difícil para aqueles que perderam entes queridos devido à pandemia de covid-19 ou foram separados por medidas de isolamento social.

Em discurso tradicional de Natal pré-gravado, a monarca de 94 anos falou repetidamente de esperança para o futuro, embora tenha reconhecido que milhões de britânicos estão impedidos de terem suas celebrações familiares neste ano.

"É claro que para muitos esta época do ano será tingida de tristeza; alguns lamentando a perda de seus entes queridos, e outros perdendo amigos e familiares distanciados por segurança. Tudo o que realmente querem no Natal é um simples abraço ou um aperto da mão", disse Elizabeth. "Se você está entre eles, não está sozinho. E deixe-me assegurar-lhe meus pensamentos e orações."

A própria rainha teve que evitar as celebrações de Natal e está passando a temporada festiva no castelo de Windsor com seu marido, o príncipe Philip, de 99 anos.

No último sábado (19), o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou uma série de novas restrições para Londres, o sudeste e o leste da Inglaterra. As regiões passarão neste domingo ao nível 4, o mais grave de risco de covid-19, com o fechamento de lojas não essenciais, devido ao aumento de casos do vírus.

Últimas