Eleições EUA 2020

Internacional Votação antecipada nos EUA se aproxima do patamar de 2016

Votação antecipada nos EUA se aproxima do patamar de 2016

A 12 dias da eleição, mais de 45 milhões de votos já foram entregues em todo o país; total há quatro anos foi de 47 milhões, 34,5% do total

  • Internacional | Do R7

Jovem faz voto antecipado em Milwaukee, no estado de Wisconsin

Jovem faz voto antecipado em Milwaukee, no estado de Wisconsin

Bing Guan / Reuters - 20.10.2020

A menos de duas semanas da eleição presidencial norte-americana, a votação antecipada está próxima de atingir o patamar histórico registrado no pleito de 2016. Até o momento, mais de 45,2 milhões de norte-americanos já encaminharam seus votos, seja por cédulas enviadas pelo correio, entregues em postos de coleta ou por e-mail.

Leia também: Trump e Biden se enfrentam em último debate antes das eleições

Com isso, o total de pouco mais de 47 milhões de votos antecipados registrados na eleição de 2016 deve ser superado com folga já nos próximos dias. Há quatro anos, isso correspondeu a 34,4% dos mais de 136,6 milhões de votos na eleição que terminou com a vitória de Donald Trump.

Segundo os números compilados pelo US Elections Project, mantido pela Universidade da Flórida, das 45,2 milhões de cédulas já recolhidas, 32,5 milhões foram enviadas pelo correio e outras 12,7 milhões entregues em postos de coleta. Os votos só serão abertos após o fim da votação, em 3 de novembro.

Divisão dos votos

Contabilizando os votos dos 19 estados em que os eleitores podem ser registrados pelos partidos, os democratas representam 51,4% dos votos antecipados (10,7 milhões de votos), contra 26,3% (5,5 milhões) de republicanos. Eleitores de partidos menores ou não afiliados representam 22,3% dos votos (4,6 milhões).

Esse total pode ser decisivo para o resultado final da eleição. É uma margem importante para o ex-vice-presidente e candidato democrata Joe Biden, que lidera as pesquisas contra o presidente Donald Trump, do Partido Republicano.

De acordo com o Washington Post, mais de 21 milhões de votos foram entregues em estados que podem ser decisivos no momento de contabilizar os votos do colégio eleitoral. No Texas, em Wisconsin e na Pensilvânia, onde Trump venceu em 2016, as cédulas entregues até o momento já superam as de 2016.

Últimas