Warren desiste de candidatura democrata à Casa Branca

Senadora era uma das pré-candidatas preferidas do partido. Notícia foi confirmada por fonte próxima a democrata ao The New York Times

Warren desiste de candidatura à presidência dos EUA

Warren desiste de candidatura à presidência dos EUA

Brian Snyder/Reuters - 3.3.2020

A senadora liberal Elizabeth Warren, que chegou a ser uma das principais pré-candidatas democratas na corrida presidencial à Casa Branca com a força de uma plataforma anticorrupção, encerrou sua campanha na quinta-feira (5), de acordo com uma fonte próxima à sua campanha.

Ex-professora de direito especializada em falências que construiu uma reputação nacional como um flagelo a Wall Street antes mesmo de entrar para a política, Warren havia apostado forte na Super Terça depois de uma série de resultados decepcionantes nas primeiras primárias.

Mas ela ficou muito atrás dos líderes Bernie Sanders e Joe Biden, ficando em terceiro até no seu Estado, Massachusetts.

Ela desiste um dia depois que o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg, que também teve uma Superterça decepcionante.

Warren é última mulher a sair da corrida presidencial

Warren, de 70 anos, foi a última mulher entre os principais candidatos de um campo democrata que começou como o mais diverso da história. Sua retirada da disputa pode dar um impulso ao colega liberal Sanders se parte de seus apoiadores se concentrarem no senador de Vermont, embora os eleitores nem sempre sigam as linhas ideológicas.

Seis meses atrás, Warren estava em ascensão, tendo aumentado constantemente nas pesquisas de opinião nacionais, depois que apresentações de várias políticas profundamente pesquisadas levaram ao slogan "Warren tem um plano para isso".