Era Trump

Internacional YouTube volta a suspender canal de advogado de Trump

YouTube volta a suspender canal de advogado de Trump

Rudy Giuliani foi suspenso pela segunda vez em dois meses por espalhar boatos sobre uma suposta fraude na eleição de 2020

Giuliani pode ser banido da plataforma se sofrer uma nova suspensão

Giuliani pode ser banido da plataforma se sofrer uma nova suspensão

Jonathan Ernst / Reuters - 19.11.2020

O YouTube anunciou nesta segunda-feira (1º) que voltou a suspender a conta do ex-prefeito de Nova York e advogado pessoal do ex-presidente Donald Trump, Rudy Giuliani. Foi a segunda suspensão que o republicano sofreu por mentir em vídeos que a eleição presidencial de 2020, que terminou com a vitória de Joe Biden, foi fraudada.

Leia também: Organização dos EUA processa Trump por invasão ao Capitólio

Giuliani, que tentou com dezenas de ações mudar o resultado eleitora, sem sucesso, não poderá subir novos vídeos pelo prazo de duas semanas. Segundo a plataforma, o fato de o ex-prefeito também promover o consumo de nicotina é um dos motivos da suspensão.

"Nós removemos o conteúdo do canal de Rudy W. Giuliani por violar nossa política de venda de produtos regulamentados, que proíbe conteúdo que promova o uso de nicotina, e nossa política de integridade eleitoral", disse o YouTube em um comunicado. Essa suspensão também impede transmissões ao vivo.

O sistena do YouTube impede que o usuário suba vídeos por duas semanas se ele violar as regras de conteúdo durante um período de 90 dias após a suspensão. Se, nesse período, ele voltar a receber uma punição, o canal será derrubado de forma permanente.

O ex-prefeito foi inicialmente suspeito em janeiro por espalhar informações falsas sobre a eleição de 2020 e recebeu, como punição, a suspensão dos pagamentos dos anúncios que são exibidos em seus vídeos. Ele acusou a plataforma de preconceito contra conservadores.

Últimas