Justiça decreta prisão preventiva de seguranças que mataram cliente de supermercado

A justiça decretou a prisão preventiva dos seguranças que agrediram e mataram João Alberto Freitas, de 40 anos, no Rio Grande do Sul. A morte de João Alberto gerou uma série de manifestações pelo país, que resultaram na depredação de algumas lojas da rede de supermercados onde ocorreu o crime. Não há registros de feridos.

Veja também nesta edição do Boletim JR 24 Horas: polícia dos Estados Unidos ainda procura um atirador que atacou um shopping center no estado do Wisconsin. O homem, armado, atirou e feriu oito pessoas.