Boletim JR 24H Justiça do RJ condena Carlos Arthur Nuzman a 30 anos de prisão por corrupção

Justiça do RJ condena Carlos Arthur Nuzman a 30 anos de prisão por corrupção

O ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro também responderá por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e associação criminosa

A Justiça Federal do Rio de Janeiro condenou o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, a 30 anos de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e associação criminosa. O processo investigou a compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro para sede das Olimpíadas de 2016.

Veja ainda nesta edição do Boletim JR 24H: PF reabre inquérito sobre o atentando contra o então candidato e atual presidente Jair Bolsonaro.

Últimas