Líbano ordena prisão domiciliar dos responsáveis pelo porto onde aconteceu a tragédia em Beirute 

A cidade de Beirute, capital do Líbano, amanheceu à procura de sobreviventes da explosão na região portuária, que já soma 135 mortos e mais de 5 mil feridos. Cerca de 300 mil moradores estão desabrigados e o dano foi estimado em mais de R$ 26 bilhões. O gabinete do Líbano decidiu colocar todos os gestores do porto de Beiture, que supervisionam o armazenamento e a segurança do local, em prisão domiciliar. Nesta edição do Boletim JR 24 Horas, veja também: Presidente Jair Bolsonaro anuncia ajuda ao Líbano.