Séries Quase um ano após a tragédia em Brumadinho, rio Paraopeba segue contaminado

Quase um ano após a tragédia em Brumadinho, rio Paraopeba segue contaminado

.

  • Séries

Um estudo divulgado nesta quinta-feira (23) pelo SOS Mata Atlântica mostra que o rio Paraopeba, que corta a região atingida pela lama, não tem água própria para uso humano em nenhum dos 2 mil quilômetros de extensão de leito. As comunidades de Córrego do Feijão e Parque da Cachoeira, as mais próximas da barragem que se rompeu, perderam metade dos moradores.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.

Últimas