Augusto Nunes: veto para direção da PF abre precedente perigoso

O jornalista Augusto Nunes comenta a suspensão da nomeação de Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal. Ao vetar a indicação de Bolsonaro, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, produziu uma zona de sombra na fronteira que demarca os três poderes. Segundo a lei, cabe ao chefe do Poder Executivo indicar o diretor da PF. 

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.