Casos de violência contra a mulher aumentam durante a quarentena em São Paulo

O feminicídio é um dos crimes contra a mulher que cresceram desde o início da quarentena. Foram 20 casos em São Paulo, só no mês de março. O Ministério Público do estado monitora a situação de vítimas fechadas dentro de casa com o agressor.
Segundo um levantamento feito por eles, no primeiro mês da pandemia o número de medidas protetivas urgentes aumentou quase 30% e as prisões em flagrante, mais de 50%. As agressões e ameaças são potencializadas pelo isolamento social e a crise econômica.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.