JR na TV Cooperativa de reciclagem é suspeita de lavar dinheiro do crime organizado no Rio de Janeiro

Cooperativa de reciclagem é suspeita de lavar dinheiro do crime organizado no Rio de Janeiro

Os valores milionários nas contas da presidente da empresa foram o alerta para as investigações

Durante seis meses, a polícia rastreou as contas da cooperativa e descobriu um esquema milionário de lavagem de dinheiro controlado de dentro de um presídio. Em dois anos, a quadrilha movimentou R$ 50 milhões. Os valores milionários nas contas da presidente da empresa de reciclagem foram o alerta para as investigações. Ela e o marido recebiam ordens do chefe do tráfico Luis Alberto dos Santos Mouro, o Bob, que está preso.

Últimas