JR na TV Em sua última sessão, Celso de Mello vota por depoimento presencial de Bolsonaro

Em sua última sessão, Celso de Mello vota por depoimento presencial de Bolsonaro

O Supremo Tribunal Federal começou a julgar o recurso da Advocacia-Geral da União para que o presidente Bolsonaro preste depoimento por escrito no inquérito que investiga se houve tentativa de interferência na Polícia Federal. A sessão só teve o voto de Celso de Mello, que durou quase duas horas e meia. Mello manteve o posicionamento e votou contra a possibilidade de o presidente prestar depoimento por escrito. No fim da sessão, o Presidente da Corte, Luiz Fux, prestou homenagem à última participação do ministro antes de se aposentar, depois de 31 anos no tribunal.

Últimas