JR na TV Executiva acusada de manter doméstica em condição semelhante à escravidão é demitida

Executiva acusada de manter doméstica em condição semelhante à escravidão é demitida

Mariah Corazza, de 29 anos, era gerente de marketing em uma multinacional de cosméticos. Ela foi demitida assim que a empresa soube das graves denúncias que pesam sobre ela. Mariah chegou a ser presa, mas foi liberada depois de pagar fiança de R$ 2.100. Ela e o marido foram indiciados por supostamente manter uma empregada doméstica de 61 anos em situação comparada à escravidão. A mulher trabalhava para a família havia 20 anos e, desde 2011, não tinha salário fixo. Resgatada, ela estava dormindo em um colchão no cômodo usado como despensa, sem banheiro.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda esta versão que é exclusiva para o digital.

Últimas