Manifestantes pedem justiça para menino morto após cair de prédio em Pernambuco

Hoje (5), manifestantes fecharam a rua onde mora o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker. Durante todo o dia, houve concentração em frente ao prédio onde Miguel caiu. O Ministério Público instaurou um inquérito civil e outro criminal para investigar o prefeito de Tamandaré. Ele é acusado de pagar funcionários particulares com o dinheiro da prefeitura. A acusação surgiu em meio a repercussão da morte do menino Miguel Otávio, de 5 anos. A mãe do menino, que trabalha como empregada doméstica na casa de Hacker, está na folha de pagamento da prefeitura da cidade.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda esta versão que é exclusiva para o digital.