MP-DF deve pedir indiciamento de suspeito de pedofilia preso no Maranhão

A investigação de pedofilia mostrou que Syllas Sousa Silva usava perfis falsos nas redes sociais para aliciar adolescentes. Syllas, de 31 anos, foi preso no Maranhão. O Ministério Público do Distrito Federal, onde começaram as investigações do crime, deve pedir seu indiciamento.

Na reportagem exibida neste domingo (2) no Domingo Espetacular, a foto do perfil falso usado pelo suspeito apareceu sem o rosto borrado e acabou expondo a imagem de uma pessoa que não era Syllas. A foto era do influenciador digital e humorista Maicon Kuster. O programa pede desculpas a Maicon Kuster pelo erro e pela exposição indevida da imagem. Não houve qualquer intenção de expor ou causar transtorno a sua imagem.