JR na TV MP investiga pagamentos de facção a advogados do PT e a ONG do Rio de Janeiro

MP investiga pagamentos de facção a advogados do PT e a ONG do Rio de Janeiro

No último dia 15 de agosto, a polícia prendeu Décio Gouveia Luiz, o "Décio Português", considerado o braço direito de Marcola, principal líder da maior facção criminosa do país.

O celular apreendido com Décio está sendo investigado pela polícia e pelo Ministério Público de São Paulo. No aparelho, foram encontradas mensagens que indicam pagamentos feitos a advogados ligados ao PT e a uma ONG do Rio de Janeiro. O dinheiro teria sido usado para mover ações no Supremo Tribunal Federal e na Organização dos Estados Americanos, a OEA, com o objetivo de derrubar uma portaria do Ministério da Justiça que endureceu as regras nas penitenciárias federais.

Em nota enviada à Record TV, o advogado Geraldo Prado afirmou que "é totalmente mentirosa a informação de que eu tenha sido contratado por organização criminosa. De forma absolutamente gratuita fui constituído advogado do Instituto Anjos da Liberdade (IAL) para impugnar a Portaria 157/2019 do Ministério da Justiça que proibiu crianças e adolescentes de terem convivência com os pais presos. Trata-se de uma afronta a todos os tratados de direitos internacionais, dos quais o Brasil é signatário, e um desrespeito às garantias fundamentais da Constituição Brasileira".

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.