OAB investiga ação de guardas que imobilizaram mulher violentamente no interior de São Paulo

Nesta segunda-feira (13), Silvana Tavares Zavati, de 44 anos, praticava exercícios físicos, sozinha, quando foi abordada pelos agentes. Os guardas, dois deles homens, deram voz de prisão e com violência imobilizaram a mulher. Ela vai responder por desacato a autoridade e descumprimento do decreto municipal baixado em março pelo prefeito de Araraquara e ex-ministro, Edinho Silva, do PT. O decreto impede a população de frequentar parques e praças públicas de lazer para impedir a disseminação do coronavírus na cidade. A OAB abriu um requerimento para apurar os fatos.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.