Onda de protestos contra o racismo nos EUA já é considerada a maior desde a morte de Martin Luther King

A onda de protestos contra o racismo nos Estados Unidos, que começou uma semana atrás, já é considerada a maior desde a morte do ativista negro Martin Luther King Jr. No oitavo dia de manifestações, as ruas ficaram lotadas. Mais de 20 mil soldados da Guarda Nacional foram acionados em 28 estados.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.