JR na TV PF abre inquérito para investigar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação no caso Covaxin

PF abre inquérito para investigar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação no caso Covaxin

Inquérito apura se o presidente se omitiu ao ouvir denúncias de irregularidades na negociação da compra da vacina 

O inquérito apura se o presidente prevaricou, isto é, se ele se omitiu ao ouvir denúncias de irregularidades na negociação da compra da vacina indiana. A ministra Rosa Weber autorizou que a Polícia Federal colha depoimento de Bolsonaro, mas a forma como ele poderá ser ouvido, por escrito ou presencialmente, ainda depende de decisão do plenário do Supremo. O prazo inicial para a conclusão das investigações é de 90 dias, mas ele pode ser prorrogado. Depois de analisar o caso, a PF elabora um relatório para a Procuradoria-Geral da República avaliar se denuncia ou não Bolsonaro.

Últimas