Caso Henry

JR na TV Polícia acredita que Henry começou a ser agredido quatro horas antes de ser levado ao hospital

Polícia acredita que Henry começou a ser agredido quatro horas antes de ser levado ao hospital

Nesta segunda (12), a babá da criança presta um novo depoimento à polícia do Rio de Janeiro

Um laudo revelou que o menino Henry Borel tinha 23 lesões semelhantes a uma ação violenta. A perícia acredita que o garoto começou a apanhar quatro horas antes de ser levado ao hospital, onde já chegou morto. Nesta segunda (12), a babá da criança presta um novo depoimento à polícia do Rio de Janeiro. Investigadores acreditam que ela omitiu o conhecimento das agressões por parte do Dr. Jairinho. Monique, mãe de Henry, e Jairinho, padrasto, estão presos desde quinta-feira (8) e vão responder por homicídio duplamente qualificado.

Últimas