Polícia acredita que líder comunitária foi assassinada por alguém próximo dela

A polícia de São Paulo finalizou nesta quinta-feira (23) a fase de depoimentos na investigação que apura o assassinato de uma líder comunitária na zona sul da capital. Vera Lúcia comandava uma ONG que ajudava a comunidade e movimentava grandes quantidades de dinheiro. A polícia suspeita que a mulher foi morta por alguém próximo ao círculo familiar e profissional dela.