JR na TV Proibidas há dez anos, tradicionais guerras de espadas são flagradas em cidades baianas

Proibidas há dez anos, tradicionais guerras de espadas são flagradas em cidades baianas

Este ano, por causa da pandemia, a polícia reforçou a operação para tentar impedir esses eventos, mas não conseguiu

Em muitas cidades baianas, as tradicionais guerras de espadas não foram suspensas, mesmo estando proibidas desde 2011. As espadas são feitas com pedaços de bambu cheios de pólvora, que soltam fagulhas; algumas até explodem. Quando há acidentes, o artefato causa, além de queimaduras, traumatismos, por causa do impacto. Em cinco dias, 44 pessoas foram atendidas nas duas unidades de referência do estado. Este ano, por causa da pandemia, a polícia reforçou a operação para tentar impedir esses eventos, mas não conseguiu e até as viaturas acabaram no meio do fogo cruzado.

Últimas