JR na TV Santa Catarina tem hospitais superlotados e enfrenta o pior momento desde o início da pandemia

Santa Catarina tem hospitais superlotados e enfrenta o pior momento desde o início da pandemia

Cidades catarinenses sofrem com falta de leitos de UTI disponíveis. Em alguns municípios, taxa de ocupação já atingiu 100%

Em Santa Catarina, o governo reconheceu, nesta quinta-feira (25), o colapso do sistema de saúde. Os hospitais do estado atingiram a maior taxa de ocupação das UTIs desde o início da pandemia. No único hospital de Concórdia, não há leitos disponíveis desde a semana passada e, em Xanxerê, também não há vagas. Em Chapecó, pelo menos 30 doentes estão na fila por um leito na terapia intensiva. Na Grande Florianópolis, não há vagas nas UTIs dos maiores hospitais. Em mensagem às prefeituras e aos servidores, o governo do estado admitiu que o sistema de saúde em Santa Catarina está entrando em colapso. Com os hospitais superlotados, os médicos alertam para o risco de morte de pacientes por falta de condições de atendimento. O governo decretou medidas restritivas, como o limite na ocupação dos ônibus e fechamento de atividades à noite. Mas especialistas defendem restrições mais duras.

Últimas