Soma das penas de suspeitos da morte da família da Grande SP pode chegar a 100 anos de prisão

O crime que acabou na morte de toda família do ABC Paulista não deve ser enquadrado como latrocínio, quando alguém mata para roubar. Mas sim como roubo qualificado somado a homicídio doloso qualificado. Descobrir a motivação é fundamental para definir as qualificadoras, que é o que torna o crime ainda mais grave e deixa a pena ainda maior.

Confira nas multiplataformas do Jornal da Record os quatro boletins diários que vão ao ar também na Record TV e ainda uma versão exclusiva para o digital.