JR na TV Voluntária que interrompeu testes está no grupo que tomou vacina, não placebo

Voluntária que interrompeu testes está no grupo que tomou vacina, não placebo

O diretor da farmacêutica Astrazeneca, empresa que desenvolve uma vacina em parceria com a Universidade de Oxford, está confiante em comprovar a eficácia e segurança da imunização até o fim de 2020. Pascal Soriot informou que um comitê independente analisa o caso de uma mulher britânica, que teria apresentado complicações sérias durante os testes. Foi confirmado que ela estava no grupo que recebeu realmente a vacina, não placebo. O Brasil tem acordo para a produção da vacina de Oxford.

Últimas