Lorena Adolescente negro é baleado nos EUA após errar campainha

Adolescente negro é baleado nos EUA após errar campainha

O jovem de 16 anos foi baleado na cabeça e em um braço, estava à procura de seu irmão e confundiu endereço. O suspeito é um idoso de...

Lorena - Notícias
Adolescente negro é baleado nos EUA após errar campainha

Adolescente negro é baleado nos EUA após errar campainha

Lorena - Notícias

Um jovem de 16 anos foi baleado duas vezes, uma delas na cabeça,  após tocar por engano a campainha da casa de um idoso nesta última quinta-feira, 16, em Kansas, no estado do Missouri, Estados Unidos. Ralph Yarl foi buscar seu irmão à pedido de seus pais e também foi atingido em um dos braços.

O suspeito de efetuar os disparos, Andrew D. Lester , um homem de 84 anos,  atirou através da porta da frente e foi acusado pelo crime de agressão e por ato criminoso com arma de fogo, podendo ser condenado, inclusive, à prisão perpétua. Apesar de ter confessado o crime e demonstrar preocupação com a vítima, ele Andrew foi libertado após prestar depoimento.

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Andrew D. Lester, de 84 anos, acusado de atirar duas vezes em Ralph Yar (Reprodução/Redes socais)

Segundo a denuncia criminal, o idoso disse à polícia a atitude era a última que ele gostaria de ter tomado, mas que sentiu medo de morrer quando se assustou com Ralph batendo à sua porta, se impressionou com seu tamanho e imaginou não ter capacidade de se defender:

“Ele acreditava que estava a proteger-se de uma confrontação física e que não teria hipótese contra um jovem que entrasse”, em trecho divulgado no jornal The Washington Post

Ele estava “visivelmente perturbado e expressava repetidamente preocupação com a vítima”.

Os advogados da vítima, Ben Crump e Lee Merritt, criticaram a decisão das autoridades de soltar o suspeito. "Você não pode simplesmente atirar em pessoas sem ter justificativa quando alguém bate à sua porta — e bater na porta não é uma justificativa", defendeu Crump.

Os investigadores da Polícia de Kansas City estão avaliando se os atos de  Andrew D. Lester estão protegidos pela leis de Stand-Your-Ground ("Defender o Seu Terreno", em tradução livre para o português) que permitem que os cidadãos americanos utilizem força letal se se sentirem seriamente em perigo. Além disso, os investigadores admitiram que existem elementos no caso que correspondem a problemáticas raciais.

O jovem Ralph Yarl recebeu alta no domingo, 16,  e está se recuperando em casa, segundo o pai do garoto. No mesmo dia, manifestantes se reuniram na rua onde aconteceu o crime e gritaram "vidas negras importam" e "justiça para Ralph".

Foto destaque: Ralph Yarl, adolescente de 16 anos baleado após errar endereço nos EUA Foto: FAITH SPOONMORE (Reprodução/GOFUNDME)

Últimas