Lorena Avião é perseguido por caças e acaba caindo nos EUA

Avião é perseguido por caças e acaba caindo nos EUA

Quatro passageiros já identificados seguem desaparecidos. A perseguição aconteceu após o piloto do avião não atender chamadas do comando...

Lorena - Notícias
Avião é perseguido por caças e acaba caindo nos EUA

Avião é perseguido por caças e acaba caindo nos EUA

Lorena - Notícias

Um avião trafegando sem autorização foi perseguido por caças F-16 nos Estados Unidos e acabou batendo em uma montanha, caindo e deixando quatro passageiros desaparecidos no último domingo (4). Os militares responsáveis por monitorar o espaço aéreo do estado de Virgínia, da organização Norad,  afirmaram que o piloto do modelo Cessna Citation não respondeu às chamadas no rádio para que se identificasse. 

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Caça F-16 durante exibição em 2019 (Foto: Reprodução/Aijaz Rahi/Associated Press/Arquivo)

Posteriormente, o site Flight Aware divulgou dados da origem do avião, que está registrado no nome da empresa Encore Motors, da cidade de Melbourne, no estado da Flórida. O dono da empresa,  John Rumpel, declarou ao jornal "Washington Post" que os passageiros do avião eram sua filha, um neto e a babá da criança. 

Segundo Rumpel, a origem da viagem foi Elizabethton, no estado do Tennessee, e tinha como destino a cidade de Long Island MacArthur, no estado de Nova York. Por algum motivo, antes de chegar ao aeroporto de Long Island, o avião mudou de direção e foi em linha reta para Washington DC.

Acredita-se que um dos motivos da aeronave não ter atendido a chamada dos militares é porque estava sendo conduzido no piloto automático. Sites que fazem rastreamento de voo mostram que o Cessna caiu rapidamente, em espiral a uma velocidade de cerca de 550 quilômetros por hora. A força militar de Washington DC afirmou que os caças não provocaram o acidente.

Segundo a polícia local, as equipes de resgate tiveram dificuldade em acessar o local do acidente, por ser montanhoso. Quando chegaram ao local, não encontraram sobreviventes. Mas não divulgaram se encontraram corpos, o que impede declarar, até o momento, se houve mortes. 

Casos em que pilotos de avião não se comunicam com as autoridades aéreas são pouco comuns nos EUA. No país, o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (Norad) é a organização responsável pela defesa aérea e atua em parceria binacional com o Canadá. Eles possuem autorização para perseguir, em velocidade supersônica, qualquer aeronave ou objeto voador que não seja identificado e possa causar ameaças aos países. A queda do avião perseguido por eles neste domingo será investigada. 

Foto destaque: Policiais do estado da Virginia procuram sobreviventes no local da queda do Cessna Citation. Reprodução/Randall K. Wolf via AP.

Últimas