Lorena Morre brasileiro em desabamento de pedra de gelo em caverna na Argentina

Morre brasileiro em desabamento de pedra de gelo em caverna na Argentina

O acidente no parque Terra do Fogo, na Argentina aconteceu em uma caverna proibida para visitação. Dennis compartilhava nas redes sociais sua viagem pela América do Sul em uma kombi, na companhia de sua gata.

Lorena - Notícias
Morre brasileiro em desabamento de pedra de gelo em caverna na Argentina

Morre brasileiro em desabamento de pedra de gelo em caverna na Argentina

Lorena - Notícias

Turista brasileiro morre após queda de bloco de gelo em caverna na Argentina

O acidente com o turista brasileiro ocorreu após queda de bloco de gelo em caverna proibida para visitação na Argentina.

Dennis Cosmo Marin, estava viajando com sua gata em uma combi, e morreu dia 02/11, quarta-feira, enquanto fazia a exploração de uma caverna fechada para o público, localizada nas proximidades de Ushuaia.

O local era considerado perigoso e impróprio para visitação.

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Lorena - Notícias

Vídeo mostra turistas entrando na Cueva de Jimbo, na Argentina, onde a queda de bloco de gelo matou um brasileiro  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o momento do desabamento, quando a pessoa que filma sai correndo. No vídeo também aparece uma placa com os dizeres: “Alerta. Não entre.”

Um grupo civil denominado de Comissão de Auxílio de Ushuaia, que se dedica a resgatar pessoas em risco, emitiu um comunicado nas redes sociais que diz: “o acesso a esta caverna é proibido devido ao perigo representado pela possível queda de gelo ou pelo colapso da caverna, situação que está indicada no outdoor perto da caverna.”

De acordo com relatos, um pedido de resgate para um turista que sofreu traumatismo craniano foi recebido pela equipe por volta das 16 horas, e a situação era grave. Quando o resgate chegou ao local o brasileiro já havia falecido, e a brigada efetuou o resgate dos sobreviventes e do corpo do rapaz, que foi levado para uma base de operações.

Dennis Marin era de São Paulo, publicitário e tinha 37 anos. Ele sempre compartilhava nas redes sociais que estava há quase quatro anos viajando de Kombi pela América do Sul com sua gata de estimação, chamada Lince.

As placas e avisos são colocadas nos locais por motivos óbvios, e cabe aos turistas respeitarem-nas. A vida é muito preciosa para arriscá-la de forma banal.

Foto: Reprodução/Gendarmería Nacional

Últimas