Novo Coronavírus

Minas Gerais Abre ou fecha? Cidades de Minas tomam decisões opostas em feriado

Abre ou fecha? Cidades de Minas tomam decisões opostas em feriado

Com receio de aumento de casos, prefeituras restringem acesso às cidades; de outro lado, destinos turísticos liberam reabertura de hotéis e bares

Com chegada do frio, Monte Verde reabre hotéis, pousadas e comércio em geral

Com chegada do frio, Monte Verde reabre hotéis, pousadas e comércio em geral

Reprodução/Quero Viajar Mais

Com a chegada do feriado prologado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (11), cidades do interior de Minas Gerais alteram seus protocolos de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

De um lado, alguns municípios reforçam as medidas de isolamento social, para evitar a disseminação do vírus e que novos casos da doença sobrecarreguem o sistema de saúde local. De outro, prefeituras flexibilizaram as regras para atrair turistas e reabrir atividades comerciais. 

Em Extrema, a 480 km de Belo Horizonte, um decreto que reforça as medidas de isolamento começou a valer na última segunda (8), proibindo o funcionamento de serviços não essenciais até o dia 15. 

Leia mais: Cidades do Sul de Minas proíbem turistas durante feriado em SP

Na quinta-feira (11), excepcionalmente, nenhum comércio vai pode abrir no município do Sul de Minas, inclusive os considerados essenciais. A exceção vale, apenas, para farmácias e drogarias.

A medida foi decretada após a prefeitura confirmar, na última sexta-feira (5), 43 moradores contaminados. O município faz fronteira com o estado de São Paulo e viu os casos subirem após o Dia das Mães.

Na região central do Estado, o município de Moeda também reforçou as medidas sanitárias para conter o avanço do vírus entre a sua população. A 63 km de Belo Horizonte, a cidade proibiu, até o domingo (14), a abertura de bares, restaurantes, comércio de churrasco, doces e queijos, e de lojas de roupas. 

A prefeitura também tem instalado barreiras sanitárias na entrada do município para identificar pessoas com sintomas da doença. 

Reabertura

No caminho inverso, o município de Santana do Riacho permitiu, nesta quarta-feira (10), a reabertura de pousadas, hotéis e restaurantes. Depois de dois meses com os setores fechados, a flexibilização do isolamento está atraindo turistas, que vão em buscas das belezas naturais da Serra do Cipó, na região metropolitana de BH. As hospedagens estão quase esgotadas

No Sul de Minas, o distrito de Monte Verde, em Camanducaia, a 450 km da capital mineria, é um dos destinos do Estado que mais atrai turistas no inverno, e também optou por reduzir as medidas de distanciamento social.

Na última semana, cerca de 150 estabelecimentos de hospedagem foram autorizados a reabrir. Um decreto da prefeitura permite, ainda, a volta de bares, restaurantes, lojas, academias e salões de beleza.

Isolamento

A chegada do feriado em um momento de queda no isolamento social em Minas preocupa a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde). Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (10), o secretário Carlos Eduardo Amaral fez um apelo para que os mineiros permaneçam em casa.

— Eu pediria a todos que se lembrassem da importância do isolamento social. A epidemia passa por um grau de interiorização. É importante haver limitação nas viagens.

Até o momento, MG tem 17.501 casos confirmados da covid-19 e 409 óbitos causados pela doença. 

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas