Advogado pede soltura de Eduardo Azeredo após decisão do STF

Ministros do Supremo Tribunal Federal derrubaram as prisões logo após a condenação em segunda instância, na noite desta quinta-feira (7)

Azeredo está preso em um batalhão dos bombeiros

Azeredo está preso em um batalhão dos bombeiros

Reprodução / RecordTV Minas

A defesa do ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, condenado no caso conhecido como mensalão tucano, solicitou à Justiça, nesta sexta-feira (8), a soltura do cliente que está preso desde maio de 2018.

O pedido foi feito com base na decisão dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) de derrubar a prisão de condenados antes de se esgotar todas as possibilidades de recurso. O novo entendimento da corte foi aprovado, no final na noite desta quinta-feira (7), com o placar de 6 a 5.

Procurado pela reportagem, Castellar Guimarães Neto disse que acredita que Azeredo deve ser liberado em breve.

— A expectativa é que o despacho ocorra ainda hoje.

Em agosto de 2017, o Azeredo teve a condenação em segunda instância mantida pelo Tribunal e, desde maio do ano passado, cumpre pena de 20 anos e dez meses em regime fechado. O político está preso em um Batalhão dos Bombeiros, em BH.