Minas Gerais Advogados do interior de Minas tentam emplacar nome no TJ e TRT

Advogados do interior de Minas tentam emplacar nome no TJ e TRT

OAB Minas apresenta, no mês que vem, lista sêxtupla para escolha de novo desembargador que representará advogados nas Cortes

Um nome da lista encaminhada pela OAB Minas será efetivado desembargador no TJMG

Um nome da lista encaminhada pela OAB Minas será efetivado desembargador no TJMG

Divulgação / TJMG / Rosana Magri

Advogados que atuam nas cidades do interior de Minas se mobilizam para emplacar nomes na lista sêxtupla da OAB Minas, que será encaminhada tanto ao TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), como para o TRT-3 (Tribunal Regional do Trabalho - 3ª Região), no próximo mês.

O objetivo é garantir representatividade de ao menos dois advogados do interior do Estado nas listas. No caso do TJMG, o Tribunal escolhe três nomes e encaminha a lista para o governador Romeu Zema (Novo), responsável pela indicação de um dos escolhidos para uma vaga de desembargador na Corte. Já no caso do TRT, dos três nomes que vão para escolha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um será efetivado. 

O objetivo da presença de advogados nos Tribunais, de acordo com os magistrados, é "oxigenar" as Cortes, com a visão de profissionais que atuaram diretamente na advocacia. 

Para o conselheiro da OAB, Kleverson Mesquita Mello, que atua em Bom Despacho, a 160 km de Belo Horizonte, a nomeação de um advogado do interior representaria ainda mais essa "oxigenação" dos Tribunais. 

— Se a função do advogado se tornar desembagador é arejar o Tribunal, o mais importante é que esse advogado seja do interior, que conheça a situação do interior e leve essa realidade para o Tribunal.

Conselheiro da OAB com atuação em Divinópolis, a cerca de 120 km de Belo Horizonte, o advogado Alican Albernaz de Oliveira, confirma a mobilização. 

— Há mais de 25 anos que nenhum colega do interior foi alçado ao cargo de desembargador pelo quinto constitucional. O advogado do interior é diferente do da capital, faz uma advocacia mais artesanal, com contato mais próximo ao cidadão, tem consciência da realidade social. Com esses predicados, ele pode ser um bom julgador. 

A votação para a escolha dos seis nomes que estarão na lista sêxtupla encaminhada pela OAB ao TJMG e TRT deve ocorrer em setembro. Até o momento, mais de 30 advogados se inscreveram para participarem da eleição. 

Últimas