Minas Gerais "Agora vou ficar mais quietinha”, diz idosa resgatada em grota

"Agora vou ficar mais quietinha”, diz idosa resgatada em grota

Geralda Malaquias, de 76 anos, se prepara para receber alta médica em Curvelo (MG); ela passou 9 dias perdida em uma mata

Geralda teve apenas ferimentos leves

Geralda teve apenas ferimentos leves

Imagem cedida / Crisley Mirela

Após cinco dias internada para se recuperar dos nove dias que passou perdida em uma mata, a idosa resgatada em uma grota em Curvelo, a 168 km de Belo Horizonte, se prepara para deixar o hospital.

A expectativa dos médicos é que Geralda Malaquias, de 76 anos, receba alta na manhã desta segunda-feira (1º).

Apesar de ter caído e ficado presa no buraco, ela teve apenas uma assadura no corpo. Em conversa com o R7, a idosa se diz agradecida por ter sido salva.

— Graças a Deus correu tudo bem. Agora eu vou sair daqui [do hospital] e ficar mais quietinha.

Crisley Mirela, cuidadora da idosa e uma das pessoas mais próximas, explica que uma infecção de urina a manteve no hospital até hoje.

O resgate

Geralda tomou água de chuva para sobreviver

Geralda tomou água de chuva para sobreviver

Reprodução / Redes sociais

Geralda saiu de casa para caminhar sozinha no dia 13 de fevereiro e não foi mais vista. Ao dar falta dela, Crisley acionou a polícia e a tia da idosa, única parente próxima.

Ela foi encontrada por uma vizinha em uma mata fechada afastada do Centro de Curvelo. A mulher relatou à cuidadora que teve uma intuição de procurar a desaparecida no local.

A idosa não conseguiu precisar quantos dias ficou dentro do buraco. Ela apenas disse à reportagem que saiu de casa para caminhar e se perdeu. Para sobreviver, ela afirma que tomou água de chuva e que se segurou em um cipó para não se afogar em uma poça d’água. Quando foi achada, Geralda estava abraçada a uma boneca que ela diz ser sua filha.

— Eu rezei para ficar tudo bem. Agora o susto já falou.

Últimas