tragédia brumadinho
Minas Gerais AGU quer que Vale pague testes de qualidade da água de Brumadinho

AGU quer que Vale pague testes de qualidade da água de Brumadinho

Medida leva em conta necessidade de atestar se o abastecimento da água da região está comprometido devido ao rompimento da barragem

tragédia brumadinho

Análise deve medir a presença de elementos químicos

Análise deve medir a presença de elementos químicos

Adriano Machado/Reuters - 05.02.2019

A AGU (Advocacia-Geral da União) anunciou nesta quinta-feira (7) que entrou com uma ação na Justiça Federal em Belo Horizonte para obrigar a mineradora Vale a contratar um laboratório para analisar a qualidade da água na região de Brumadinho (MG).

De acordo com a AGU, a medida é necessária para atestar se o abastecimento da água da região está comprometido devido ao rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, ocorrido no dia 29 de janeiro.

Região de Brumadinho abriga aves e mamíferos ameaçados de extinção

Pelo pedido, a análise da água deverá medir a presença de mercúrio, chumbo, arsênio, manganês e cádmio e deve ser custeada pela Vale. No pedido, a AGU pede aplicação de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Segundo o advogado-geral da União, André Mendonça, é preciso ter acesso rápido aos resultados  para garantir a saúde da população atingida. "É fundamental termos conhecimento da qualidade da água que está sendo destinada ao consumo humano, para evitar a contaminação de pessoas por componentes nocivos à saúde e dar segurança aos moradores de que a água consumida é potável", diz Mendonça.

    Access log