Coronavírus

Minas Gerais Após 5 meses, Minas deixa de ter cidades na "onda vermelha"

Após 5 meses, Minas deixa de ter cidades na "onda vermelha"

Secretário de Saúde diz que números da pandemia trazem otimismo, mas acende alerta para transmissão da variante Delta

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Célio Ribeiro*, do R7

Onze das 14 regiões estão na 'onda verde'

Onze das 14 regiões estão na 'onda verde'

Divulgação / Agência Minas

O Governo de Minas anunciou, nesta quinta-feira (19), que a macrorregião Triângulo do Sul poderá avançar da "onda vermelha" para a "onda amarela" do programa Minas Consciente.

Com isso, esta é a primeira vez, desde o fim de março, que nenhuma das 14 macrorregiões do Estado se encontra na "onda vermelha" do plano, a mais restritiva do programa que regulamenta o funcionamento do comércio durante a pandemia.

O Comitê Extraordinário Covid-19 também aprovou a classificação da região Leste do Sul para a "onda verde" (veja mais detalhes abaixo). Com isso, 11 regiões de Minas Gerais estão seguindo regras mais flexíveis para o funcionamento do comércio e três macrorregiões seguem regras moderadas.

Na prática, todos os tipos de comércio podem funcionar em todas as "ondas", mas o número de clientes ou visitantes simultâneos varia de acordo com as restrições. Para saber mais detalhes sobre o plano Minas Consciente e sobre a situação do seu município ou região, acesse o portal do Governo de Minas.

Pandemia em Minas

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, 22 pacientes com covid-19 aguardam, neste momento, por leitos de terapia intensiva, enquanto outros 136 esperavam por uma vaga em enfermaria. Baccheretti afirma que este é o melhor índice de espera no ano e ressaltou a importância da vacinação para a queda desses indicadores.

— Os números nos trazem boas notícias. Nossa expectativa é muito positiva com o aumento da vacinação agora em agosto, para que a gente não tenha nenhum revés em relação à pandemia.

Apesar dos números ‘animadores’, Baccheretti afirma que a constatação da transmissão comunitária da variante Delta em Minas Gerais é preocupante e, mesmo com o número baixo, a tendência é de alta. No momento, existem 12 casos confirmados e outros oito casos prováveis sendo analisados.

Macrorregiões na ‘onda amarela’:
-Nordeste
-Triângulo do Norte
-Triângulo do Sul

Macrorregiões na ‘onda verde’:
-Centro
-Centro-Sul
-Jequitinhonha
-Leste
-Leste do Sul
-Noroeste
-Norte
-Oeste
-Sudeste
-Sul
-Vale do Aço

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas